https://www.viastral.com.br/materia/transitos-de-jupiter-por-aries

Trânsitos de Júpiter por Áries

Riscos e Oportunidades


Trânsitos de Júpiter por Áries

Júpiter transitando pelo signo de Áries, traz mais dinamismo, favorece as iniciativas e induz a uma postura mais competitiva. Em 2022, teremos 5 meses propícios para começar algo com mais coragem e determinação, para investir energia em projetos pessoais que proporcionem mais autonomia e conquistar o que desejamos. No plano pessoal, todos estarão sob essa influência, mas os mais beneficiados serão os arianos, leoninos e sagitarianos.  

Por outro lado, no plano coletivo, é possível e provável que durante esse período as relações internacionais fiquem mais tensas, com batalhas jurídicas, institucionais e militares mais contundentes. Para se ter uma ideia das possíveis manifestações de Júpiter em Áries na interrelação dos países, é bom dar uma olhada no retrospecto da passagem do planeta por esse signo ao longo do tempo: 

- a mais marcante foi em 1939, quando Júpiter estava em Áries e começou a Segunda Guerra Mundial.

- no período 1951/1952, houve o golpe militar em Cuba e o recrudescimento da Guerra da Coreia, iniciada no ano anterior.  

- durante a passagem de Júpiter por Áries no período 1963/1964, sofremos o golpe militar no Brasil, cujas consequências todos conhecemos.

- no período 1975/1976, ocorreu o golpe de estado na Argentina e Angola, Moçambique, Cabo Verde, Suriname, São Tomé e Príncipe, Comores e Papua Nova Guiné declararam independência, um dos atributos de Áries. Talvez possamos atribuir esse processo também ao fato de que naquele ano Urano, o libertário, tinha acabado de ingressar em Escorpião. Seja como for, é um número expressivo de países que conquistaram sua autonomia, embora em alguns casos o processo tenha resultado em longo período de guerra civil, como ocorreu em Angola.

- em 1987/1988, não tivemos novas guerras, mas ocorreu a Primeira Intifada, revolução espontânea dos árabes contra o Estrado de Israel. No mesmo ano, foi criado o grupo radical Hamas.

- no período de 1999/2000, quando novamente Júpiter transitou por Áries, tivemos a Guerra do Kosovo.

- já comentamos que Júpiter entrou em Áries pela última vez em meados de 2010, mas ficou retrógrado e só retornou a esse signo no começo de 2011, período marcado pelo começo da Guerra da Síria

Como vimos, nem sempre os trânsitos de Júpiter por Áries coincidiram com guerras. Além disso, alguns trânsitos são sincrônicos a eventos muito positivos. Por exemplo, 1975 foi o ano marcado pelo fim da Guerra do Vietnã. Os Estados Unidos já haviam assinado o cessar fogo em 1973, mas os combates só cessaram em 1975, com a tomada de Saigon e a unificação do país.

Isso está associado a outras variáveis, como as circunstâncias políticas e astrológicas do período, bem diferentes das atuais. Agora, Júpiter fica em Áries até outubro de 2022, depois, em movimento retrógrado, volta para Touro e ingressa novamente em Áries em dezembro. Considerando o cenário global e as circunstâncias no Brasil, temos de admitir que certa apreensão é justificada.

Só nos resta torcer para que Júpiter, o Grande Benéfico, se manifeste como justiça e nos traga a força e a coragem de Áries, necessárias para que possamos seguir em frente e conquistar a autonomia que tanto desejamos.



O que achou do artigo?

Comente abaixo:



Matérias relacionadas

Busca

MAPA ASTRAL GRÁTIS



:

Mapa em horário de verão?

Não   Sim