Mapa Astral de Keith Richards

Ilustre Sagitariano



Foto: Hedi Slimane

Keith Richards nasceu em 18 de dezembro de 1943, às 6 horas da manhã em Dartford, na Inglaterra. É sagitariano, com o Sol em aspecto harmônico com Júpiter, regente do seu signo e Mercúrio, planeta da comunicação e da habilidade manual, em aspecto harmônico com a Lua na casa profissional, ambos na casa das posses, o que é compatível com seu sucesso na carreira.

Seu talento como instrumentista é indiscutível, ele foi considerado o terceiro melhor guitarrista de todos os tempos e sua popularidade é comparável à sua enorme fortuna.

“Eu diria ao gênio da lâmpada que fizesse alguma coisa pelos outros. Ajude os africanos... Eu não preciso de nada. Tenho o suficiente!”

Seu ascendente é Escorpião, o que dá uma combinação interessante, para dizer o mínimo. Keith é um otimista, mas não é ingênuo, tem um humor ácido característico e é um sobrevivente.

“Sou sagitariano. Metade homem, metade cavalo. Tenho licença para cagar na rua.”

Nas décadas de 1960 e 1970, ele consumiu quantidades industriais de drogas, heroína, cocaína, LSD, maconha, álcool e todas as outras, desde que fossem de boa qualidade, o que não chega a ser surpresa, já que ele tem Netuno em trigono com Urano e Marte e em sextil com Plutão, regente moderno de seu ascendente.

Quando eu me drogava, tomava a melhor coisa que conseguia...  E  nunca tive problema com drogas. com a polícia.”

Durante 10 anos, foi o primeiro colocado na macabra lista da revista New Musical Express de quem seria o próximo roqueiro a morrer de overdose. Só se livrou do vício depois de uma série de problemas com a justiça e algumas internações, entre as quais uma na qual, diz a lenda, ele teria trocado todo seu sangue numa clínica na Suíça.

“Fiquei decepcionado quando caí no ranking...Um médico me disse que me restavam 6 meses de vida, mas fui ao enterro dele.”

Muitas histórias fizeram com que Keith se tornasse um personagem lendário da história da música. Talvez ele mesmo tenha colaborado para isso, exagerando ou mesmo inventando algumas passagens, como a história que ele teria cheirado um pouco das cinzas do próprio pai que haviam caído acidentalmente sobre a mesa. Seja como for, o homem parece mesmo indestrutível, um verdadeiro highlander do rock. Além dos excessos de todos os tipos, ele sobreviveu a um choque elétrico no palco, a um incêndio provocado por um cigarro em uma trip de heroína, a vários acidentes, a um coma provocado por consumo de droga que alguém misturou propositalmente com estricnina, etc. Há até algumas piadas que circulam na internet sobre sua longevidade. Uma diz: Depois da hecatombe nuclear só restarão as baratas e o Keith Richard. Outra usa a questão ecológica e provoca: Vamos cuidar do planeta. Afinal, que mundo deixaremos para o Keith Richards?

“Ficar velho é um assunto fascinante. Quanto mais velho você fica, mais velho quer ficar.”


Foto: Divulgação

Keith Richard, que é uma lenda do rock, também fez incursões no cinema em 2007, com participações especiais em Piratas do Caribe, como capitão Teague, pai do capitão Jack Sparrow, interpretado por Johnny Depp. Casado com Patty Hansen desde 1983 e com cinco netos, ainda não pensa em se aposentar. Ele lançou seu terceiro disco solo tempos atrás, desenvolve projetos com outros músicos e em 2019, os Rolling Stones sairam em turnê pelo mundo, que teve de ser interrompida temporariamente para que Mick Jagger cuidasse da saúde. Recentemente declarou ter conseguiu parar com todos os vícios. Vida longa aos Stones e a Keith Richards.



O que achou do artigo?

Comente abaixo:



Matérias relacionadas

Busca

MAPA ASTRAL GRÁTIS



:

Mapa em horário de verão?

Não   Sim

Cadastre-se